Eugen Warming Lecture

X Eugen Warming Lectures in Evolutionary Ecology

Versión españolaVersión española

Simpósio internacional X Eugen Warming Lectures in Evolutionary Ecology
Biodiversity and ecosystem services in the tropics – now and beyond foi realizado na Universidade Federal de Minas Gerais, entre os dias 2 a 4 de dezembro de 2014. 

Teve como objetivo discutir as mais recentes teorias e experiências sobre funções e serviços ecossistêmicos nos trópicos, além das dimensões sociais dos recursos naturais e suas conseqüências econômicas e políticas.

Palestrantes nesta edição: 

Geraldo Fernandes - Universidade Federal de Minas Gerais Parte1

Alisson Flávio Barbieri - Universidade Federal de Minas Gerais

Daniel Caixeta Andrade - Universidade Federal de Uberlândia Parte1 Parte2

Fabrice De Clerck – CGIAR Parte1 Parte2

Gabriela Teixeira Duarte - Universidade Federal de Minas Gerais

Maurício Quesada Averdaño - Universidade Nacional Autónoma de México

Joshua Farley - University of Vermont Parte1 Parte2

Rudolf De Groot - Wageningen University Parte1 Parte2

Jean Paul Walter Metzger - Universidade de São Paulo Palestra1 Palestra2

Philip M. Fearnside - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Palestra1 Palestra2


Entrevistas com os palestrantes: http://www.biologiadaconservacao.com.br/category/eugen-warming-lectures/

Mais informações:  http://xeugenwarminglectures2014.wordpress.com/

Realização: Laboratório de Ecologia Evolutiva e Biodiversidade, ICB, UFMG 

 

EUGEN WARMING LECTURES IN EVOLUTIONARY ECOLOGY

EUGEN WARMING LECTURES IN EVOLUTIONARY ECOLOGY
Trata-se de um ciclo de palestras sobre ecologia, genética, evolução e conservação promovido pelo Laboratório de Ecologia Evolutiva e Biodiversidade da Universidade Federal de Minas Gerais, que conta com o apoio do Programa de Pós-Graduação em Ecologia, Conservação e Manejo de Vida Silvestre da mesma instituição. O evento oferece palestras ministradas por cientistas nacionais e estrangeiros de grande reconhecimento. Além da oportunidade de ouvir e discutir temas avançados com renomados cientistas, este evento oferece oportunidades únicas para efetuar contatos profissionais e desenvolver projetos de cooperação internacional. Os resultados no quesito de capacitação humana têm sido enormes, culminado com colaborações e treinamento de diversos estudantes e professores.

Histórico

O ciclo de palestras Eugen Warming Lectures in Evolutionary Ecology acontece há dez edições. O primeiro deles ocorreu em 1994 e contou com palestras oferecidas por um dos mais renomados cientistas em ecologia das interações inseto-planta, o Dr. Peter Price (Northern Arizona University, EUA). O evento propiciou ainda a vinda ao Brasil de cientistas brilhantes como o geneticista e evolucionista, Dr. Guy Bush (pai da especiação simpátrica), Dr. Daniel Simberloff (pai da biogeografia de ilhas), Dr. Niles Eldredge, Dr. Alan Templeton, Dr. John Thompson, Dr. Woodruff Benson, Dr. Robert Ricklefs e Dr. Rudolf DeGroot.
Mais de 2000 pessoas vindas tanto do Brasil como de países limítrofes já atenderam aos eventos, sendo uma oportunidade única para que diversos alunos de pós-graduação de universidades de Minas Gerais, de outros estados do Brasil e também do exterior tivessem um intenso contato com pesquisadores de reconhecido prestígio nacional e internacional, favorecendo o intercâmbio de conhecimento e pesquisa. O evento também promove e amplia o conhecimento dos estudantes de pós-graduação e outros pesquisadores por auxiliar na melhoria da capacitação profissional. O evento possui grande relevância para o desenvolvimento da pesquisa brasileira já que é responsável pela promoção do intercâmbio de informações e fortalecimento de novas relações institucionais, entre programas de pós-graduação e novas linhas de pesquisas científicas.

Programa dos eventos realizados


YEAR

SPEAKER

AFFILIATION

TOPIC

1994

Peter W. Price

Northern Arizona University, USA

Insect Ecology

1995

Guy Bush

Michigan State University, USA

Evolution & Speciation

1997

Daniel Simberloff

University of Tennessee, USA

Island Biogeography

1998

Dr. Niles Eldredge

American Museum of Natural History, USA

Coevolution and Behavior

John Thompson

Washington State University, USA

Alan Templeton

Washington University, USA

Woodruff W. Benson

Universidade Estadual de Campinas, Brasil

Jerome Casas

Toulosse University, France

1999

John Tyler Bonner

American Museum of Natural History, USA

Advanced Evolution and Conservation

Antonio Coutinho

Fundação Calouste Gulbenkian, Portugal

Romeu Guimarães

Universidade Federal de Minas Gerais, Brazil

JR David

Universite Paris, France

N Ledouarin

Universite Paris, France

Kamaljit Bawa

University of Massachussetts,  USA

2000

Gustavo Fonseca

CI Washington, USA

Challenges in tropical biodiversity: from cells to ecosystem to sustainability

James Sanderson

CI Washington, USA

Bráulio Dias

Ministério do Meio Ambiente, Brasil

G Wilson Fernandes

Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

Otto Gottlieb/Maria R Borín

Fundação Oswaldo Cruz, Brasil

2007

Robert E. Ricklefs

University of Missouri, USA

Ecologia e interações

G. Wilson Fernandes

Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

2012

William J. Bond

University of Cape Town, South Africa

Restauração de campos altitudinais

Grégory Mahy

Université de Liège Belgium, Belgium

Gerhard E. Overbeck

Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Brasil

Elise Buisson

Université d’Avignon et des Pays de Vaucluse, France

2013

Marcus Colchester

Forest Peoples Programme, Inglaterra

Desafios na conservação da biodiversidade: das lições do passado a novos paradigmas

Fábio Scarano

Conservation International, Brasil

Efraim Rodrigues

Universidade Estadual de Londrina, Brasil

Newton Ulhôa

Centro Universitário UNA, Brasil

G. Wilon Fernandes

Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

Julio Nery

Sindicato da Indústria Mineral do Estado de Minas Gerais (Sindiextra), Brasil

 

2014

G. Wilson Fernandes

Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

 

Biodiversity and ecosystem services in the tropics – now and beyond

Rudolf De Groot

Wageningen University, Holland

Philip Fearnside
 

Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Brasil

Fabrice DeClerck

CGIAR, Belgium

Joshua Farley

University of Vermont, USA

Daniel Caixeta Andrade

Universidade Federal de Uberlândia, Brasil

Alisson Barbieri

Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

Jean Paul Metzger

Universidade de São Paulo, Brasil

Mauricio Quesada

Universidad Nacional Autónoma de México, Mexico

Gabriela Teixeira Duarte

Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil

Origem do nome “Eugen Warming Lectures in Evolutionary Ecology"

Durante o século XIX, grandes naturalistas europeus e americanos estiveram no Brasil, em visitas rápidas ou em longas expedições pelo interior do país. Dentre estes se destacam as realizadas por Humboldt, Langsdorff, Saint-Hilaire, Spix, Martius, Wallace, Bates, Spruce, Agassiz, Darwin, Lund e Warming. A vinda de Eugen Warming ao Brasil, um botânico dinamarques então com 21 anos, relaciona-se com o início da paleontologia na América do Sul, com os trabalhos do dinamarquês Peter Lund em Lagoa Santa, Minas Gerais. A convite do Prof. Reinhardt, Eugen Warming veio integrar a equipe do Prof. Lund, substituindo o secretário e desenhista norueguês, Peter Brandt, que havia falecido. Warming permaneceu no Brasil por apenas quatro anos, de 1863 a 1866. Este período foi, entretanto, crucial para sua formação e para o desenvolvimento das ideias que mais tarde seriam conhecidas como Ecologia Vegetal, ou, como o próprio Warming chamou, Botânica Ecológica. Em seu livro Lagoa Santa, de 1892, foram abordadas pela primeira vez questões fundamentais sobre a razão da existência dos cerrados. Suas questões, dados e enfoques formaram o alicerce de uma nova ciência. Mais tarde, em 1895, ele publicou o primeiro livro sobre Ecologia Vegetal, “Oecologia Plantarum”, posteriormente traduzido para o inglês. A obra de Warming não é apenas uma coletânea de plantas ou de dados sistemáticos com identificação de espécies. Warming não se limitou a descrições fitossociológicas ou ao estudo da distribuição geográfica de espécies. Ela é antes de tudo o primeiro ensaio sobre estudos de ecologia evolutiva de plantas, que jamais haviam sido realizados no Brasil ou no mundo e que impulsionou o desenvolvimento da Ecologia de forma geral. O “Eugen Warming Lectures in Evolutionary Ecology" é um evento que pretende estimular profissionais em ecologia evolutiva a procurar novos conhecimentos, prestando uma justa homenagem ao pai da Ecologia Vegetal.